Os erros mais comuns na arquitetura e ambiente de bares e restaurantes

Aprenda como evitar 07 erros comuns na arquitetura do restaurante

Muitos restaurantes iniciantes descobrem que contratar um arquiteto sai muito caro para o orçamento inicial e isso acaba colocando o restaurante, muitas vezes, em maus lençóis.

Porém, se contratar um arquiteto está dentro do seu orçamento, é necessário que ele tenha uma boa compreensão do que seu restaurante precisa.

Afinal, os problemas mais simples são os que apresentam mais desafios se não forem tratados corretamente.

E esses erros podem prejudicar o sucesso do seu restaurante.

Por isso, separamos 10 erros comuns na arquitetura do restaurante. Confira!

1. Pouco espaço

Para ter espaço, é preciso ter dinheiro!

Muitos restaurantes começam com um pequeno espaço e vão crescendo com o decorrer do tempo.

Restaurantes pequenos demais podem ter uma série de problemas, como clientes que acabam não se sentindo à vontade, difícil locomoção dos funcionários e uma área de cozinha mais propensa à contaminação.

Para que você possa aumentar a sua estrutura física, primeiro precisa fazer com que seu negócio seja próspero, com clientes e entregas frequentes.

Mas isso requer tempo, e é necessário ter um menu eficiente e um atendimento
amigável e de qualidade.  

2. Muito espaço

Por outro lado, alguns restaurantes são grandes demais, o que acaba sendo um
desperdício.

Isso não significa apenas pagar mais aluguel e mais serviços do que você precisa,
mas também, restaurantes grandes demais podem passar a impressão de que estão sempre vazios. 

Portanto, todo esse espaço extra em um restaurante faz com que as pessoas se
sintam expostas.

Dependendo do conceito do seu restaurante, você pode optar por poltronas e mesas maiores para oferecer aos clientes mais conforto.

Além disso, tente evitar mesas extremamente distantes uma das outras para fazer melhor uso do espaço e fazer do seu restaurante, um lugar mais aconchegante.

3. Teto com altura inapropriada

Uma boa jogada é investir em elementos visuais que quebram o volume do espaço, como luminárias, pois elas fazem o espaço parecer mais íntimo sem perder a qualidade que um teto alto pode trazer.

Porém, tetos altos, se não forem bem administrados, podem fazer com que o
restaurante pareça exposto demais!

Sobretudo, um teto muito baixo pode fazer parecer que o local é pequeno. Porém, um bom arquiteto pode fazer maravilhas.

As paredes, por sua vez, podem ajudar bastante na ilusão de ótica, podendo ser
quebradas horizontalmente com arte, espelhos, janelas ou decoração.

4. Problemas de fluxo

Muitos dos erros arquitetônicos são aqueles que dificultam o trânsito das pessoas.

Geralmente, um restaurante com muitos obstáculos pode causar transtornos. 
Rampas para cima ou para baixo, diversas colunas ou outras estruturas podem
dificultar tanto a locomoção dos funcionários do restaurante, como também dos seus clientes.

O essencial é evitar que sua equipe transite por muitas reviravoltas.

Tenha também extremo cuidado com acabamentos nos pisos que podem representar um risco de tropeço.

Sem obstáculos pelo caminho, seus funcionários podem chegar as mesas com mais rapidez, dando agilidade ao atendimento e evitando que pratos quentes cheguem frios.

5. Uso inadequado de banquetas

Investir em banquetas é uma boa jogada, pois são eficientes para economizar espaço, além de serem uma boa maneira de criar um layout despojado ao seu restaurante.

Ademais, a distância ideal entre a mesa ao longo e a banqueta é cerca de 40
centímetros, o que é espaço suficiente para o cliente sentar e levantar com facilidade.

Porém, existem clientes não gostam de banquetas por sentirem um certo desconforto. 

Portanto, é necessário entender se o uso de banquetas está dentro do conceito do seu restaurante.

6. Linha de visão limitada

É preciso saber que clientes gostam de olhar tudo à sua volta, desde o conceito do
restaurante em si, até onde os banheiros ficam posicionados. 

Os funcionários também precisam ter um campo de visão que possibilite ver as mesas que estão servindo, de modo que os clientes estejam sempre sob sua atenção. 

Poltronas e banquetas devem ter em torno de 42 centímetros de altura para que os clientes possam ver todo o restaurante com facilidade.

Afinal, o design do restaurante deve permitir que seus clientes tenham uma boa
experiência.

Por fim, as linhas de visão para funções menos desejáveis ​​também devem ser
cuidadosamente consideradas.

Os banheiros, por exemplo, devem estar posicionados em lugares discretos, sem
haver uma linha direta de visão para eles, deixando a vista apenas a sinalização.
As linhas de visão para a cozinha não são tão problemáticas.

Atualmente, muitos restaurantes deixam suas cozinhas a vista. Isso, de forma bem feita, traz credibilidade e um charme a mais para o local.

7. Luz do sol nas janelas

Um bom arquiteto considera o que está acontecendo fora do restaurante e como isso afeta a parte de dentro.

O sol (dependendo da orientação do restaurante) entra diretamente, cegando qualquer um que esteja de frente para as janelas.

Caraterísticas estruturais permanentes ou toldos acima de cada janela podem oferecer sombra, na maioria das vezes.

Porém, em casos de sol intenso, haverá necessidade da aplicação de insulfilme ou de cortinas blackout que bloqueiam a luz mais intensa.

É necessário estar atento à ventilação do ambiente para garantir que a carga solar não torne o ambiente quente e desagradável.

Pesquisas apontam que os convidados sentados na janela são os que gastam mais, mas os mesmos pedirão para trocar de lugar caso seu restaurante não esteja preparado para dias de muito sol.  

Preste atenção nos detalhes!

O sucesso do seu restaurante depende de uma boa relação de trabalho com o seu
arquiteto desde o começo.

A melhor maneira de começar com o pé direito é fornecer ao seu arquiteto um
esboço claro e detalhado de como você quer que o seu restaurante funcione.

Por isso, é necessário que você seja sincero ao descrever o que precisa, dando ao
seu arquiteto a maior orientação possível.

Fazendo isso, você está no caminho para obter um resultado satisfatório.
Um arquiteto irá projetar seu restaurante para operar da melhor forma possível. 

Porém, como saber se seu restaurante está atraindo a clientela?

Os sistemas de gestão não são capazes de apurar o nível de satisfação dos seus
clientes.

Por isso, é possível que você faça mudanças em pontos que, talvez, seus clientes
achavam satisfatórios e também deixe de dar atenção a quesitos onde exista
insatisfação.

É aí que entra o Risposta!

Saiba como monitorar a satisfação do cliente no seu restaurante!

O Risposta realiza pesquisas de satisfação com total foco no cliente.

As respostas obtidas, representam exatamente a opinião de quem mais importa para o seu negócio.

Desde 2015 trabalhamos exclusivamente com o setor gastronômico realizando testes, coletando dados e estudando detalhadamente o consumidor e o segmento, o que nos possibilitou possuir um enorme banco de dados, repleto de informações sobre o que funciona ou não.

Por isso, deixe que o Risposta colete e organize essas informações para você, e com isso você saberá o que precisa ser melhorado para a satisfação de seus clientes.

Portanto, entre em contato agora e fale com um de nossos consultores.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *